Treino para minimizar medo de fogos

Fim de ano, festas de Natal e de Ano Novo chegando. É tempo de alegria, de reunir e de se confraternizar com a família e com os amigos. Porém, para os pets, pode não ser um momento tão bacana assim, já que muitos ficam assustados com os fogos de artifício, bastante utilizados nesta época do ano.

Como cães e gatos possuem a audição muito mais sensível do que a dos humanos, o barulho dos fogos parece muito mais alto para eles do que para nós.

Muitos chegam a entrar em um estado de pânico tão grande, que perdem a noção do perigo. Passam a se machucar por conta de tantas tentativas de fuga, raspando portas ou se jogando contra grades e janelas.

Alguns realmente conseguem fugir de suas casas. Em casos extremos, o pet pode chegar em um estado de estresse tão grande que pode apresentar até mesmo paradas cardiorrespiratórias ou óbito.

Para que o momento da queima de fogos não seja tão assustador para seu amigo, o ideal é apresentar este estímulo aos poucos para o animal antes da virada de ano.

Apresente o som de fogos de artifício com o auxílio de um aparelho de som e aumente o volume gradualmente enquanto enche o amigo de carinho e de petiscos para que faça uma associação positiva da situação.

Durante a queima de fogos real, muitas pessoas ficam com dó do bichinho e acabam pegando ele no colo ou se abaixando para fazer carinho. Esse tipo de atitude pode acabar passando insegurança para o pet, fazendo-o ficar ainda mais desesperado.

Em vez de fazer isso, tente se portar com naturalidade. Antes do barulho se tornar muito intenso, comece a brincar e dar a ele aquele petisco que ele adora. Assim, a situação passará a não ser tão assustadora. Faça isso antes do barulho dos fogos se intensificarem e o pet ficar desesperado, pois em situações extremas dificilmente ele
se interessará por brinquedos ou qualquer item alimentar.

Deixe opções de toquinhas e/ou casinhas com as quais o amigo já esteja acostumado, para que ele tenha mais opções de locais seguros, caso queira se esconder.

Mantenha o pet dentro de casa, com a TV ou o rádio ligados em volume alto para ajudar a abafar o barulho externo. Caso o pet permita, bolinhas de algodão nos ouvidos também podem ajudar a abafar o som dos fogos de artifício.

Converse com o médico veterinário do seu animalzinho, para que ele possa analisar o caso e prescrever florais, homeopatias ou, em casos extremos, calmantes.

Não se esqueça de manter seu pet devidamente identificado com medalha de identificação e microchipado. Em caso de fuga, este procedimento simples pode ajudar a localizar o seu amigo mais rapidamente.

Caso precise de ajuda para que seu pet fique mais tranquilo durante a queima de fogos, solicite a ajuda de um adestrador de confiança.

Tatiane Abe, adestradora e franqueada da Cão Cidadão

Deixe seu comentário

Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Imprensa ABC. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos usuários e a conta do Facebook do autor poderá ser banida.