Campeonato Brasileiro

O que fazer com o time do São Paulo? Santos retomou o caminho das vitórias! Corinthians ligou a turbina e vem atropelando! Palmeiras quer se reabilitar de qualquer maneira!

Sai o “mito” treinador, Rogério Ceni, que não conseguiu sequer uma boa formação para o time tricolor, onde os próprios torcedores, fanáticos ou não, resolveram dar um basta e começaram a vaiar constantemente, o que levou os “dirigentes” atuais a mudar, e oficialmente, Dorival Júnior, o novo comandante, assumiu já diante do último colocado do Brasileirão, Atlético Goianiense quando o São Paulo teve novamente muitas dificuldades e não conseguiu mostrar nada de novo. Jogou como antes e não ganhou como sempre tem acontecido. Empatar com o Atlético foi mais uma vez uma mostra de que alguma coisa muito séria está acontecendo.

Jogadores sem muita vontade? Jogadores “acomodados”? Jogadores sem condição técnica? Jogadores desmotivados e desorientados?

A verdade é que houve contratações “equivocadas”, outras, precipitadas e o pior de tudo é que algumas “acertadas”, não deram certo. O que fazer? Trocar de plantel, impossível, pelo menos na altura que se os Campeonatos que o São Paulo disputa, o que fazer?

O São Paulo que está na décima sétima posição, zona de rebaixamento, tem pela frente nos 4 próximos jogos, Chapecoense, neste domingo, 16 de Julho, em Chapecó, o Vasco da Gama em São Paulo dia 19 o Grêmio também em São Paulo, dia 24 e o Botafogo no Rio no dia 29. Quatro jogos para terminar o mês de Julho e será realmente uma pedreira para o Tricolor Paulista, tendo que mostrar para seus torcedores que a mudança de treinador, agora com Dorival, vai realmente melhorar ou será apenas um “me engana que eu gosto”. Porque, não é só o problema com o treinador, mas, muito mais dos próprios jogadores que precisam se conscientizar que estão vestindo uma camisa de “marca”, da marca tricolor, “Campeoníssimo” em todos os Campeonatos sejam Nacionais ou Internacionais.

Brasileirão, só dá Corinthians!

Alguém pode garantir que isto já estava previsto, que as atuações do Corinthians eram previsíveis, jamais, nem o mais otimista dos fanáticos torcedores corintianos poderia, mesmo em tom de brincadeira, dizer isso.

Mas, a realidade mostra que a organização, a responsabilidade, a dedicação podem dar a uma equipe uma consistência de forma organizada e ainda conseguir mostrar futebol para conseguir vitórias em cima de vitórias. O que é isso? Um grupo fechado no sentido de ajuda mútua, aonde um vai à busca da reparação do erro do outro. Lógico que tem bons jogadores, um goleiro que está no auge da forma, zaga intransponível pelo alto, dois laterais técnicos e consistentes, sempre em busca do ataque.

Dois meias técnicos e criativos, atacantes com dedicação e faro de gol, e lógico sendo completado por alguns “guerreiros” que lutam até o final. Ao lado, um treinador com ideias de segurança, de marcação forte e contra ataques rápidos, daí, as vitórias aparecem.

Tudo isso tem acontecido exatamente porque todos seguem à risca o que foi delineado anteriormente e só pode dar certo. Até quando não se sabe! Vamos verificar inclusive neste sábado, 19 horas, na Arena Corinthians, que ligou a turbina e vem atropelando, aliás, tem sido uma alegria só, sempre repleta de torcedores, e o jogo será diante do Atlético Paranaense.

Quem sabe mais uma mostra da realidade do futebol corintiano, vamos esperar!

Palmeiras, que está com seu “astral” alterado, tem a chance de somar mais três pontos, se reabilitando da derrota muito “amarga” para seu rival Corinthians e vai com tudo pra cima do Vitória, afundando ainda mais o time baiano, neste domingo 11 horas na Arena Palmeiras.

Depois da belíssima vitória diante do Atlético Mineiro em Minas Gerais, o Santos vai enfrentar o Vasco da Gama no Estádio Nilton Santos com portões fechados e se repetir sua atuação pode trazer mais três pontos do Rio de Janeiro.

Pelo “andar da carruagem” o time do “Parque São Jorge” é considerado pelos torcedores em geral, o melhor time do Brasileirão, mas, tem que ter os pés no chão e a cabeça bem estruturada, senão pode degringolar, mas, acho que a “oração” está bem feita e a tendência é seguir em frente!

Altevir Anhê é Jornalista e um apreciador do melhor do esporte e comenta em sua coluna o que acontece no universo esportivo brasileiro.

Deixe seu comentário

Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Imprensa ABC. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos usuários e a conta do Facebook do autor poderá ser banida.