São Caetano em parceria com o Estado implanta a Escola de Construção Civil

O prefeito de São Caetano, José Auricchio Jr. acompanhado da primeira dama Denise Auricchio, entregaram a revitalização de parte do Fundo Social de Solidariedade para adequar o novo curso a ser oferecido pela instituição a parti do ano de 2018, confirmando sua dupla vocação: a assistência a famílias carentes do município e a promoção social, por meio da oferta de cursos de capacitação social.

Localizado à Rua Antônio Bento, 140, Bairro Santa Paula, o Fundo Social ganhou um almoxarifado em sua parte externa, além de reformas realizadas na lavanderia e na sala onde fica o forno utilizado para as aulas de cerâmica. “Precisávamos de uma área maior para a recepção das doações de alimentos, fraldas e cestas básicas que recebemos da cidade inteira. Por meio dessas doações, contribuímos mensalmente com 40 entidades assistenciais, além de famílias residentes no município”, informa Denise Auricchio, presidente da entidade.

A sala onde fica o forno utilizado para produção das peças de porcelana e baixo esmalte (em temperaturas que chegam a quase mil graus centígrados) passou por uma reforma e também tem uma função social. “Além de servir às aulas do curso, o forno é utilizado por algumas alunas já formadas que confeccionam peças de cerâmica em casa para venda”, explica Denise.

Escola de Construção Civil

A cerimônia também marcou a apresentação da nova “Escola de Construção Civil”, que começará suas atividades em 2018. O prefeito José Auricchio espera capacitar mais 120 pessoas anualmente com o novo curso. “Considerando as famílias desses profissionais, teremos 600 a 700 pessoas que sairão da situação de vulnerabilidade social graças a essa iniciativa de requalificação”, afirma.

O curso será oferecido graças ao apoio do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, que ofereceu materiais, equipamentos e a capacitação da professora Viviane Marzano. Especialista na confecção de mosaicos, Viviane recebeu um treinamento para formação de pedreiros e assentadores de pisos e azulejos. “As inscrições devem começar em fevereiro de 2018”, adianta Graziela Germani, coordenadora dos cursos.

Florentina Resende, assessora técnica do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo destaca que, graças à parceria do governo do Estado com 38 municípios desde 2011 mais de 172 mil pessoas já foram qualificadas.

Deixe seu comentário

Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Imprensa ABC. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos usuários e a conta do Facebook do autor poderá ser banida.