São Caetano começa a retirada de veículos abandonados das ruas

A Prefeitura de São Caetano do Sul iniciou nesta semana a Operação Remove, que consiste na retirada de veículos abandonados nas ruas da cidade. A ação será permanente em todos os bairros, atendendo apelos de moradores de todos os bairros.

Um dos bairros onde o número de veículos abandonados é grande, é o São José, nas imediações do condomínio Radialista e Parque Chiquinho.

Por ser problema que afeta diretamente a população, o secretário Filinto de Almeida Teixeira, da Semob, diz que o assunto tem sido tratado como prioridade pela Prefeitura. “Desde que assumimos a Secretaria, o prefeito José Auricchio Júnior nos recomendou que tivéssemos, sempre, a maior preocupação com as reivindicações dos munícipes. E encontramos muitas reclamações, algumas até de anos, sobre veículos abandonados pelas vias públicas da cidade”, explicou o secretário.

Agora, após realização de processo para contratação de novo pátio, a Semob inicia efetivamente a Operação Remove. Conforme levantamento, há mais 300 veículos abandonados no município.

Como identificar

As características de um veículo abandonado são: estar há mais de 30 dias no mesmo local, pneus murchos e acúmulo de sujeira. São localizados por denúncia de moradores próximos ao local ou pela própria equipe de Fiscalização.

A partir daí, a Semob encontra o proprietário do veículo e o notifica, dando-lhe um prazo mínimo de 10 dias para sua retirada. Caso o veículo continue no local, este será dado como abandonado e, então, removido.

Reivindicações

Francisca Vieira da Silva, 55 anos, moradora do Bairro Fundação, convivia próximo de sua casa com um desses veículos abandonados há mais de três anos. O carro foi removido na quarta-feira (25) pela Prefeitura. “Nem acredito no que estou vendo. Foram anos reclamando. Agora, eu chego e vejo os funcionários da Prefeitura removendo esta sucata, porque nem carro era mais. Gostaria de agradecer ao prefeito Auricchio por ter atendido aos nossos apelos, pois tenho certeza de que todos os moradores estão felizes”, disse Francisca. Já o morador Sílvio José da Silva, 73 anos, há 32 residente na Rua Herculano de Freitas. “Além de ser um problema de segurança, também era de saúde, pois cheguei a ver ratos saindo de dentro desta sucata”, complementou Sílvio.

Deixe seu comentário

Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Imprensa ABC. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos usuários e a conta do Facebook do autor poderá ser banida.