Conselho da Saúde vistoria Hospital Albert Sabin após desocupação

A Secretaria e o Conselho Municipal de Saúde de São Caetano vistoriaram o Hospital de Emergências Albert Sabin, iniciativa que é uma ação de transparência e de abertura à participação dos conselheiros, que representam o setor da saúde e a sociedade civil.

Os conselheiros observaram as atuais condições do hospital que está fechado desde o último dia 16 quando todos os atendimentos foram transferidos para as dependências do Hospital São Caetano, 255 no bairro Santo Antônio, enquanto que o hospital de emergências vai passar por uma reforma total e revitalização.

Em parceria com a Universidade de São Caetano do Sul, as obras de revitalização do Albert Sabin devem durar aproximadamente 8 meses, segundo a secretário de Saúde do município, dra. Regina Maura Zetone.

“Nas reuniões do Conselho sempre passamos informações a respeito da reforma desse hospital, mas consideramos importante que os conselheiros vissem a realidade e participassem desde já”, afirma a secretária de Saúde, Regina Maura Zetone. A comitiva percorreu todos os ambientes do prédio e se deparou com sinais de infiltração, portas e tomadas remendadas com fita crepe, entre outros problemas. Também foram expostos equipamentos condenados por uso inadequado, como a rede de ar comprimido que está contaminada.

Na avaliação dos conselheiros Cesar Menitz e Renato Fonseca que estiveram na vistoria, as dependências do Albert Sabin estavam a beira da negligência médica, quando o prédio foi desativado para reforma e promover a reforma com pacientes dentro, seria impossível.

Deixe seu comentário

Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Imprensa ABC. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos usuários e a conta do Facebook do autor poderá ser banida.