Emae e Prefeitura autorizam ampliação da capacidade da balsa em S. Bernardo

Plataforma flutuante passará a acomodar o dobro de passageiros e veículos atendidos pelo modelo atual

Comprometida em buscar uma solução para melhorar o acesso de veículos e passageiros à balsa João Basso, no bairro Riacho Grande, a Prefeitura de São Bernardo conseguiu a autorização para ampliação da capacidade da balsa que dá acesso ao bairro Tatetos, pela Represa Billings. A nova plataforma flutuante terá capacidade para transportar 400 passageiros e 40 veículos, o dobro da capacidade atual (18 veículos e 200 passageiros).

A nova embarcação será entregue no primeiro semestre de 2018, com custos estimados em R$ 2,5 milhões. Além do aumento da capacidade, a Empresa Metropolitana de Águas e Energia também iniciará, com custos próprios, estudo de viabilidade técnica, ambiental e econômica para instalação de uma balsa adicional, não cabeada. A operadora de energia também ampliará o número de funcionários destacados para realizar a fiscalização em áreas de proteção, a fim de evitar novas ocupações no entorno da Billings.

O desfecho positivo para o problema da balsa foi conquistado após série de reuniões realizadas entre prefeito Orlando Morando e o presidente da Emae, com participação do secretário de Gestão Ambiental, Mario de Abreu, do titular de Habitação de São Bernardo, João Abukater, e do presidente da Empresa de Transporte Coletivo, Ademir Silvestre.

Homenagem

Atualmente denominada João Basso, a embarcação que atravessa a Billings ligando o Riacho Grande ao Pós-Balsa poderá ganhar novo nome, conforme sugestão do prefeito. A proposta é homenagear o morador da região Elson Sene, falecido aos 54 anos, no ano passado. Sene foi um dos principais nomes na luta dos moradores locais por melhorias na área, inclusive, na travessia da represa.

Deixe seu comentário

Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Imprensa ABC. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos usuários e a conta do Facebook do autor poderá ser banida.