Santo André fica entre as 10 cidades paulistas que mais geraram empregos

Com ambiente econômico favorável no município, números alcançados são
os melhores dos últimos 4 anos,/h2>

Aos poucos, os esforços feitos pela administração pública de Santo André para a recuperação econômica do município mostram resultados. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgados pelo Ministério do Trabalho, a cidade ficou entre os 10 municípios do estado com melhor saldo de criação de empregos em 2017, além de ser uma das 50 melhores colocadas do país.

Na avaliação do prefeito Paulo Serra, a retomada da criação de vagas reflete a melhora no ambiente econômico da cidade. “Desde o início da gestão, a retomada dos empregos e do poder de investimento na cidade sempre foram nossa prioridade. Não medimos esforços para que possamos colocar a cidade em um nível que ela merece. Ficamos felizes quando vemos que as ações aos poucos estão demonstrando resultados e a tendência é melhorar ainda mais”, afirmou.

Santo André foi a que mais contratou no ano passado entre todas as cidades do ABC. Os setores que mais se destacaram foram os de Serviços e de Construção Civil, com saldo positivo de 911 e 166 empregos gerados respectivamente no ano. Ao todo, o saldo de criação de empregos chegou a 1.181 na cidade em 2017. A Prefeitura adotou diversas medidas que melhoraram o ambiente econômico, com reflexos positivos não somente na geração de vagas, mas na capacidade do município em atrair investimentos. Um dos exemplos foi a decisão da Caixa Econômica Federal de elevar o Rating de Risco do Tomador da Categoria “E” para “C”, sinal de retomada da credibilidade do município.

Entre as diversas medidas implementadas no primeiro ano da atual administração estão a reabertura da Sala do Empreendedor e do Centro Público de Emprego, Trabalho e Renda (CPETR). Após esforços da atual administração, os dois espaços abriram suas portas em uma estrutura conjunta, de forma com que sejam alinhadas as políticas de suporte ao empreendedor, qualificação e busca de recolocação profissional.

Outra iniciativa foi a instalação do VRE (Via Rápida Empresa), também chamado de Poupatempo do Empreendedor. O sistema integra todo o fluxo de abertura da empresa, desde a emissão do CNPJ até as licenças de funcionamento. A instalação garante a entrada única de dados, transparência dos processos, racionalização na fiscalização, integração dos órgãos e segurança da informação.

O programa já funciona em Santo André desde o dia 29 de junho e foi instalado para diminuir diversas questões burocráticas, além de facilitar a formalização da abertura de novas empresas no prazo de apenas sete dias. O prazo anterior era é de 90 a 120 dias, em média.

O desenvolvimento econômico da cidade é uma das prioridades da atual gestão, que segue buscando parcerias com a iniciativa privada para ampliar os resultados do município. Santo André está entre as 100 maiores cidades do país, ocupando o 22º lugar como cidade brasileira com maior desempenho, sendo a 14ª no estado de São Paulo. No ID GM entre 2005 e 2015, a cidade passou da 55ª posição para 33ª em saúde, além do grande salto em segurança, tendo passado da 45ª posição para a 6ª. Com PIB de R$ 28,1 bilhões em 2014, o município está entre as 10 maiores economias do estado.

Deixe seu comentário

Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Imprensa ABC. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos usuários e a conta do Facebook do autor poderá ser banida.