Santo André é a maior geradora de empregos na região em 2017

Levantamento do Ministério do Trabalho e Emprego aponta que o município foi responsável pelo maior número de postos de trabalho criados em novembro, 264 vagas, e também nos últimos 12 meses, com 510 vagas

O município de Santo André foi a cidade que mais gerou empregos no Grande ABC no ano de 2017 Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego, entre janeiro e novembro foram criados 1.681 postos de trabalho na cidade, sendo 264 apenas no mês de novembro. É o oitavo mês seguido que Santo André gera empregos. Os números da cidade colaboraram para o resultado positivo da região, que nos últimos três anos apresentou saldo negativo, demitindo mais do que contratando. Em 2017 foram criados 1.379 postos de trabalho nas sete cidades do grande ABC. No mesmo período de 2016, o resultado regional do Caged apontou os números de 31.601 demissões.

“A melhor forma de cuidarmos do lado social da cidade é gerando empregos e não estamos medindo esforços desde o início da gestão. Primeiramente, implantamos o Via Rápida Empresa, que reduz a burocracia de cerca de seis meses para apenas um dia para abrir uma empresa na cidade, facilitando a vida do empresariado. Além disso, tivemos a retomada do CPTER (Centro Público de Trabalho, Emprego e Renda), o nosso banco de currículos para quem busca uma oportunidade. Em 2018 daremos prosseguimento com novos projetos em busca de aumentar ainda mais este índice positivo de novas vagas”, comentou o prefeito Paulo Serra.

No mês de novembro, o destaque na cidade ficou por conta do comércio, que contratou 166 pessoas, impulsionado pela aproximação do Natal, as promoções de Black Friday e alterações da legislação trabalhista que possibilitou às empresas contratarem por regime intermitente, segundo análise do coordenador do Departamento de Indicadores Sociais e Econômicos, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Geração de Em-prego da Prefeitura de Santo André, Helcio de Oliveira.

O segundo lugar ficou com o setor de serviços, que criou 83 novos postos de trabalho no mês passado, seguido pela indústria de transformação, que deu origem a 12 novas vagas. Oliveira alerta que é preciso analisar com atenção o desempenho da indústria, já que cada emprego gerado neste segmento acarreta mais quatro em outras áreas, como comércio e serviços. No ano de 2017, foram criadas 353 novas vagas na indústria de transformação em Santo André.

“O resultado positivo do Caged aponta que a retomada da economia já está apresentando resultados, mas no caso de Santo André, que apresentou desempenho tão positivo este ano, é preciso levar em conta a influência de uma nova gestão do município, que trouxe uma expectativa positiva e mais confiança para os empresários. Se o empresário se sente abandonado, ele não tem segurança para investir e ampliar seu campo de atuação”, explicou.

Na análise do período de 12 meses (novembro a novembro), Santo André também está na frente, com 510 novos postos.

Deixe seu comentário

Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Jornal Imprensa ABC. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes poderão ser denunciados pelos usuários e a conta do Facebook do autor poderá ser banida.